Comércio clandestino de gás causa preocupação

Presidente do Sinegás concedeu entrevista à Agora FM (91,3) para falar sobre o assunto
por Roberto Junior em 18/07/2018

A paralisação dos caminhoneiros autônomos acabou em maio, porém alguns setores continuam sentindo os efeitos da greve. Entre eles está o comércio de gás de cozinha.

De acordo com a presidente do Sinegás (Sindicato das Empresas de Atacado e Varejo de Gás Liquefeito de Petróleo), Sandra Ruiz, o sindicato recebeu denúncias recentes apontando que existem pessoas fazendo venda ambulante de gás de cozinha sem autorização da ANP (Agência Nacional de Petróleo).

Em entrevista à Agora FM (91,3), Sandra afirmou que há uma série de riscos ao comprar botijões de revendedores não autorizados. “Entre eles há a possibilidade de adquirir um produto com peso adulterado e colaborar com o aumento dos clandestinos no setor”, aponta.

A orientação é que os consumidores procurem apenas revendas autorizadas e exijam nota fiscal no ato da compra para ter a garantia de estar comprando produtos de procedência. Em caso de irregularidades, os moradores podem fazer denúncias diretamente à ANP, que atende pelo número 0800 970 0267.

 

Link: http://www.portalagora.com/noticias/mostrar/id/58087/titulo/comercio-clandestino-de-gas-causa-preocupacao 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.