Petrobras reajusta GLP residencial

 

O Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp) da Petrobras avaliou o reajuste do gás liquefeito de petróleo (GLP) para uso residencial vendido em botijões de até 13 kg (GLP P-13). O aumento do gás de cozinha será de 12,9%, em média, e entra em vigor à zero hora desta quarta-feira (11/10). 
O percentual de reajuste foi calculado de acordo com a política de preços divulgada em 07/06/2017 e reflete, principalmente, a variação das cotações do produto no mercado internacional.
Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores.
O ajuste anunciado foi aplicado sobre os preços praticados sem incidência de tributos. Se for integralmente repassado aos preços ao consumidor, a companhia estima que o preço do botijão de GLP P-13 pode ser reajustado, em média, em 5,1% ou cerca de R$ 3,09 por botijão, isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos.

O último reajuste ocorreu em 26 de setembro de 2017, a alteração atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial/comercial.

 

Link: http://www.agenciapetrobras.com.br/Materia/ExibirMateria?p_materia=979673

3 comentários

  • rogerio Quarta, 11 Outubro 2017 10:54 postado por rogerio

    Isso so acontece com tucanos no poder. ja era visto!!!! e apenas o comeco.

    Link do comentário

  • Jefferson Bettanzos Terça, 10 Outubro 2017 16:28 postado por Jefferson Bettanzos

    Puta sacanagem desse governo ladrão,sempre foi e sempre seremos nós a pagar a conta deles...Cambada de FDP.

    Link do comentário

  • Ico Terça, 10 Outubro 2017 15:14 postado por Ico

    É ninguém vai para a rua bater panelas, cambada de coxinhas do caralho, agora é que está ótimo a situação da república das bananas.

    Link do comentário

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.