topo-sindicalize-se

Petrobras reduz preço de gás para comércio e indústrias

Fonte: Folha de S. Paulo

A Petrobras anunciou nesta quinta (6) a redução do preço do GLP (gás liquefeito de petróleo) vendido em botijões maiores do que 13 quilos e a granel. A medida beneficia principalmente consumidores comerciais e industriais.

A queda será de 4%, com vigência a partir do próximo sábado (8). Não haverá mudança no preço do GLP vendido em botijões de 13 quilos, que sofreu reajuste de 9,8% no dia 21 de março.

A decisão interrompe um movimento de alta no preço do combustível durante 2016, quando a estatal promoveu dois aumentos.

“É prematuro prever qual o impacto para o consumidor, pois não sabemos ainda qual será o percentual de reajuste para cada ponto de entrega”, afirmou o presidente do Sindigás (Sindicato das Empresas Distribuidoras de GLP), Sérgio Bandeira de Mello.

Ele lembra que o mercado é livre e que a composição final dos preços depende de políticas de cada empresa.

Desde 2002, a Petrobras pratica preços diferentes para o GLP dependendo do uso final, como política para controlar a inflação.

O gás envasado em preço do botijão de 13 quilos ficou congelado até setembro de 2015, quando foi reajustado em 15%. Já o produto voltado para consumidores industriais teve mais reajustes.

O Sindigás vê sinais de que a estatal está trabalhando para reduzir a diferença de preços entre os dois produtos. “Esperamos que seja o fim dos preços artificiais”, afirmou o presidente da entidade.

Segundo ele, porém, mesmo com a redução anunciada nesta quinta, o preço do GLP para uso industrial permanece cerca de 85% superior à cotação do Golfo do México.

“A Petrobras ainda está cobrando preço muito acima do preço do mercado internacional, porque ainda é monopolista na logística de importação”, reclamou o executivo.

http://www.sindigas.org.br/novosite/?p=5978

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.